V Encontro EMULIES: Rompendo – estigmas - e o teto de vidro

EMULIES 2017 horizontalLogo OUI carré

Lima, Peru. 07/07/2017.- Na sua quinta edição (6 e 7 de julho de 2017) o Encontro do Espaço de Mulheres Líderes de Instituições de Ensino Superior das Américas (EMULIES) abordou o tema “Rompendo o teto de vidro nas IES das Américas". A Pontificia Universidad Católica del Perú (PUCP) acolheu o evento e, neste contexto, firmou o convênio no qual EMULIES foi designado como quarto programa da Organização Universitária Interamericana (OUI).

V Encontro EMULIES
V Encontro EMULIES

“Com a assinatura do acordo que oficializa EMULIES como quarto programa OUI, nós obtivemos dois grandes sucessos; em primeiro lugar, institucionalizar este espaço, o qual serve para ampliar sua influência e, em segundo, fortalecer a larga tradição de colaboração OUI-PUCP, considerando que o reitor desta universidade, Dr. Marcial Rubio, foi presidente da Organização entre 2011 e 2013. Deste modo, como programa, e com uma maior amplidão, EMULIES permitirá abordar o tema do gênero de maneira transversal dentro de nossa Organização”, mencionou o secretário geral executivo da OUI, Dr. David Julien.

Em 2016, EMULIES se tornou o quarto programa da OUI. No entanto, primeiro foi uma iniciativa do Colégio das Américas (COLAM), criada em 2011. Sua trajetória se consolidou graças à rica oferta de eventos e atividades tais como quatro encontros interamericanos (México, 2011, Brasil, 2012, México, 2013 e Equador, 2015) e vários regionais.

O Encontro foi precedido pela reunião do Conselho superior EMULIES, composto por lideres da Argentina, Canadá, México e Peru, em que se definiu o futuro do programa através de um plano de trabalho bianual, apresentando um portfolio de produtos e atividades para o crescimento do programa e ao mesmo tempo para poder incentivar o incremento da audiência. Também, os principais eixos de trabalho serão o fomento da pesquisa e dos sistemas de informação, assim como o fortalecimento das capacidades de gestão.

Reunião do Conselho superior ampliado de EMULIES
Reunião do Conselho superior ampliado de EMULIES

 

Com este encontro se buscou fazer desaparecer o "teto de vidro", denominação que se outorga à limitação de fato na ascensão laboral das mulheres dentro das organizações, entre as quais as instituições de ensino superior do continente.

“É muito incentivador ver como se desenvolveu este projeto em somente seis anos. A força institucional, resultado de sua evolução como programa OUI é, sem dúvida, um signo da madureza à qual se chegou graças a sua crescente influência em termos de alcance e conteúdo”, destacou a Dra. Pepi Patrón, presidente do Conselho superior de EMULIES e vice-reitora de Pesquisa da instituição anfitriã.

Este ano, ao participarem do evento, delegadas em nível internacional, continental e nacional representaram, entre outros, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), a Comissão Interamericana de Mulheres (CIM) da Organização dos Estados Americanos (OEA) e o ministério de Educação do Peru, através a Superintendência Nacional de Ensino Superior (SUNEDU).

Deste modo, as atividades que compõem o V Encontro EMULIES giram em torno do intercâmbio de boas práticas institucionais, a identificação da situação da liderança feminina em alguns espaços da região, a contribuição de ferramentas para a compreensão teórica e pessoal das limitações, assim como os desafios que enfrentam as mulheres ao liderar instituições de ensino superior.

Por outro lado, se outorgou o segundo Prêmio EMULIES à Dra. Ana Buquet, primeira diretora do Centro de Investigaciones y Estudios de Género (CIEG) da Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM), em reconhecimento por sua contribuição para o avanço das condições de igualdade de gênero, sua trajetória, assim como seus aportes na gestão e na melhoria das instituições e dos sistemas educativos no continente.

Apoiado em quatro eixos de trabalho (pesquisa aplicada, desenvolvimento de capacidades, cooperação e difusão) EMULIES leva a cabo projetos como o Observatório da Participação das Mulheres nas IES das Américas, o Índice de equidade de gênero nas IES das Américas, o Diplomado em Gênero e Liderança Universitária (DGLU), como iniciativas de coaching e networking, para oferecer mecanismos de intercâmbios e acompanhamento entre dirigentes universitárias, favorecendo, desta maneira, a "geração de relevo". Todos estes esforços são divulgados pelos canais pertinentes em vista da construção de uma comunidade de conhecimento. 

×

Comments are closed.